Casamento na Dinamarca

hufan Burocracia, Dinamarca, Europa, Não categorizado, Vida Internacional Leave a Comment

¿Para que casar?

 

Demorámos algum tempo para perceber que realmente precisamos casar. Talvez se nós estávamos na Venezuela ou Alemanha não seja tão necessário, mas desde que decidimos morar em lugares diferentes e planejar  família, pensamos que ia complicar nos a vida se não estávamos unidos legalmente em casamento.

Muito antes de viajar para a Alemanha no verão de 2015, em nossa aventura de pedir carona, já tenhamos decido casar em algum momento no futuro. ¿Quem teria pensado que tudo iria acontecer tão rápido?

Assim que em quanto chegamos na Alemanha, nosso patrão aqui na China informou-nos que eles não poderiam emitir um visto de estudante para Hudié novamente, o que significava que ela não poderia voltar para a China comigo se não encontramos uma solução; e a saída foi se casar logo que possível.

Mas ¿o que significava logo que possível?… a gente não estava preparada para casar este ano, porque antes de deixar a China, revemos os requisitos solicitados de um cidadão alemão e um estrangeiro para entrar em casamento na Alemanha e percebemos que encontrar todos esses papéis não foi possível para o curto período de tempo que ficaríamos na Alemanha. Felizmente, uma amiga de minha mãe chamada Rica que é de nacionalidade peruana, já tinha que lidar com esses obstáculos burocráticos no passado, e encontrou a solução casando em Dinamarca.

 

Preparando-se para a Dinamarca

Portanto, começamos a pesquisar as condições e ofertas para casar na Dinamarca e para nossa surpresa, a questão acabou por ser muito popular e sustentável para muitos dinamarqueses, quem oferecem negócios de agentes para pessoas não-europeus que desejam de uma maneira rápida e fácil se casar com um cidadão europeu.

Depois de comparar as ofertas de empresas diferentes, decidimos deixar nosso casamento nas mãos de Lone Müller Sigaard na Fanoe, uma pequena ilha situada a 100 km da fronteira alemão/dinamarquês.
Decidimos isso desde que nós realmente pensamos que ela era a pessoa mais cuidadosa, explicativa e útil de todos os agentes que contactamos anteriormente. Eficientemente, ela poderia falar fluentemente inglês, alemão, espanhol e dinamarquês e também se comprometeu a conseguir pronunciar o nosso casamento legal na próxima semana, enquanto que apresentamos os requisitos prontos.
Ótimo! Agora só tivemos que reunir os documentos necessários. Quanto a mim, não exigiram muito e consegui encontrar todos os documentos sem problemas na Câmara Municipal local. A minha certidão de nascimento, um documento que mostra que sou cadastrado na Alemanha e que meu estado civil era solteiro, meu passaporte e preencher um formulário de pedido de casamento para a agência na Dinamarca. Para Hudie, se foi um pouco mais complicado, porque ela não tinha a certidão de nascimento com ela, nem  um documento que provara que ela não era casada. Tudo o que ela tinha nas mãos era seu passaporte com um carimbo, mostrando sua estadia legal aqui na Alemanha.
Felizmente, Lone falo para nos que em virtude de não possuir os documentos originais para Hudie nós poderia enviar um documento juramentado e autenticado, indicando o lugar de nascimento de a Hudié, endereço no seu país de origem , e a certificação de que ela não era casada. Portanto, só devemos encontrar um notário que emitiu documentos em inglês; porque desde que Hudié não domina a língua alemã, neste caso deve ser tudo em inglês para ser aceitável na Dinamarca.
Frank, um bom amigo da nossa família aconselhou ir para Himmelman Pohlmann em Dortmund, porque lá com segurança poderiam emitir legalmente tais documentos.
Embora que acabou por ser um pouco caro (85 euros, é sempre surpreendente a quantidade de dinheiro pode pagar por uma folha de papel) o atendimento foi muito profissional e no dia seguinte tivemos os documentos assinados em nossas mãos e estávamos prontos para ir para a Dinamarca.

Invalid Displayed Gallery

Fanoe

Uma vez mais, nós tivemos sorte que meu irmão Nils ainda tinha férias e minha mãe poderia nos emprestar seu carro por uns dias, então ainda tínhamos um motorista particular… a sério, mas além disso tivemos um padrinho do casamento e tudo estava ótimo.
Chegamos tarde da noite a Fanoe, então não poderíamos detalhar como foi a ilha. Mas no dia seguinte tivemos que registrar na prefeitura da vila e depois tivemos o dia todo para explorar la ilha. E que beleza!, é uma ilha de férias, no verão, este lugar está cheio de pessoas, mas agora foi o fim do verão e o tempo era de calma e relaxe. Tinha chovido e havia uma aura de misticismo. A ilha é linda, e isso lhe deu um toque ainda mais romântico. Então mesmo que nosso casamento estava no meio de stress, esta ilha ainda nos deixou uma recordação inesquecível, com suas casas antigas, suas ruas estreitas e as focas que habitam as praias e que vimos por muito tempo em um pequeno banco de areia frente da ilha.

.

Invalid Displayed Gallery

O Rei das Ostras

Nossa sorte não parece deixar-nos. Aconteceu que, na ilha foi um apresentador de TV alemão com sua equipe de produção que estavam a fazer um filme sobre o rei das Ostras de Fanoe; e como fica melhor com pessoas no fundo, fomos convidados para fazer parte do público e claro, aproveitar as gostosas ostras locais, de graça!

Após as apresentações de costume, darão nós um par de botas e uns baldes e nos enviou para procurar por ostras no lodaçal deixado após a retirada da maré. Aprendemos que as ostras que vemos aqui chegaram como passageiros em navios de carga e devido ao clima conseguiram sobreviver nessas águas e agora multiplicam-se rapidamente. Não demorou mais de meia hora para preencher nossos baldes com ostras grandes e suculentas.
Então o rei das ostras levou para sua loja na costa e começou a preparar a grelha. Convido a gente para desfrutar de uma saborosa cerveja local e ofereceu a comer ostras apresentadas nas formas mais variadas do que você imagina: ostras cruas, ostras grelhadas, ostras com morangos, ostras ostras com alho, queijo, ostras ao estilo ceviche peruano… Nunca comemos tantas ostras em nossas vidas.


eat oysters in Fanoe

Invalid Displayed Gallery

Nosso Casamento

Na noite tivemos uma encontro agradável com outros casais que estavam também para contrair casamento ao mesmo tempo como nós. Depois de tão agradável reunião, fomos descansar cedo porque o dia seguinte era o Grande Dia. É um mundo complexo, Há duas semanas, nós não tinha imaginado que Esse Dia chegaria tão rápido.

Tomamos um leve café da manhã e fomos embora para a Câmara Municipal da vila. Sinceramente me senti um pouco estranho no começo desde que somos só nós e a Lone, cinco minutos depois uma senhora apareceu e solitário nos explicou que ela seria a segunda testemunha além de meu irmão. Mas foi só isso, tinha não mais do que cinco pessoas na sala, que sentia enorme para tão poucas pessoas. Pelo menos, tinha algumas velas que deu a atmosfera um toque de paz e relaxamento, enquanto a Lone nos deu um sermão muito bem escolhido e emocional sobre o casamento.

No fim que estamos felizes de ter feito a escolha certa e ter nos casado em tão pouco tempo… como todas as coisas para nós, era algo original.
Então esperamos por outros casais realizar sua cerimônia e finalmente para receber e apreciar a chuva de parabéns!

 

casarse en dinamarca

Invalid Displayed Gallery

Legalização

Mas não tínhamos acabado. Para ter certeza de que o certificado de casamento de Fanoe seja aceitado em outras partes da Europa, tivemos que tirar uma apostila do Ministério dos Negócios Estrangeiros em Copenhaga que também era necessário ter essa apostilha para que nosso documento seja reconhecido na China. Além disso, a gente também precisava tirar uma apostila da Embaixada da China em Copenhaga.

Portanto, não podemos comemorar adequadamente em Fanoe sino que fomos diretamente para Copenhaga no mesmo dia para agilizar o processamento dos documentos dentro dos próximos três dias. No final conseguimos, e eles nos deram um papel com dois Apostilas na parte traseira, o que nos custou no total perto de 1000 Euros e uma semana de tempo. Mas certamente contribuirá para facilitar nossas vidas como uma família internacional no futuro.

heiratsurkunde 1heiratsurkunde 2Você é um membro de uma família bicultural? Vocês tiveram que casar para poder ficar juntos? Conte-nos sobre a sua experiência, a gente vai adorar ouvir de você!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *