Contos de Bilibiza

In Africa, Comida, Desfrutado, Moçambique, Não categorizado, Vida Comunitária by hufanLeave a Comment

Estamos em Bilibiza durante 3 dias. Aqui o tempo passa mais lento do que em qualquer lugar. Os dias começam às 05:00 hrs, porque nessa época o sol é como se fossem 7:00hrs, e da mesma forma que o sol está escondido às 18:45 hrs. Então os dias são mais curtos. Não há nenhuma eletricidade, pelo menos na casa onde ficamos não há nada elétricDSCN0065o.

O primer dia  tivemos que ir ao médico de clínica para procurar Damião, um amigo muito próximo do Hanaffan.

Ele tem pneumonia e esta nos cuidados básicos lá. Enquanto caminhávamos pelas ruas poeirentas muitas pessoas saíram  das cabanas, especialmente as crianças. Eram cerca de 12:00 hrs quando comecei a ouvir a palavra ‘ ocuña ‘ e, portanto, sem cessar ‘ocuña ocuña ‘ repetiam as crianças, então eu entendi que esta palavra significa ‘branco, branco’… Mas não foi comigo porque eu era já bem bronzeada.

DSCN0077

Ficamos na casa do irmão de Damião. Ele e o Hanaffan são amigos de muitos anos e nossa visita foi tão surpreendente que nós revolucionamos toda a aldeia. Muitas pessoas vêm para ver-nos, parecem curiosos e cumprimentamos uns aos outros com um aperto de mão.

5000 pessoas em Bilibiza e claro que eu não conheci todas as pessoas mas posso dizer que dei a mão a metade deles!

Aqui a pobreza é difícil; ou nãoé se chamado de pobreza, talvez é melhor dizer a simplicidade e a humildade da gente é extrema, só que eleDSCN0041 não é notado como uma dolorosa pobreza, porque não há nenhum lixo molhado no chão, não há sintomas de depressão, não há nenhum acúmulo de objetos velhos nos cantos, não há essas caras olhos brilhantes, não há atitudes de ódio. Tudo é limpo e arrumado e tudo é usado e se está danificada está consertado.

Existem muitas crianças que vivem o dia brincando e sorrindo embora muitas vezes têm dias sem comer, ou pelo menos estão com muita fome. As mulheres fazendo também o trabalho difícil sorriam.

 

DSCN0028

DSCN0160

 Nos Recebem as crianças! São demasiadas. Eu não esperava tantos. Eles me parecem formigas porque ha mais e mais.

Algum tem medo de Hanaffan que é loiro. Eu me rio e Sento-me numa esteira que é colocada na frente da casa, assim que nos sentamos para descansar. Algumas meninas entre 7 e 10 anos de idade tocam o meu cabelo, se eu rio eles riem, eles tentam falar comigo, mas eu não entendo a língua local que é ‘Macúa’. Dizem-me ‘SALAMAAA’ e eu respondo SALAMAAA… Elas aprovam como se eu estou fazendo bem… parece ser a maneira de dizer Oi, tudo bem?

Eu começo a fazer o balão-flexia e causar sensação. Vêm pessoas de todos os lados, de todas as idades. Todos vêm em busca de seu balão. Todo mundo quer um: o velho, crianças, pais, mães.

DSCN0089

Hanaffan e eu nos esforçamos para inflar e inflar balões, mas todos estão sobre nós. Já quase não me deixam amarrar. Mas sim, o sorriso das crianças vale mais que o cansaço… uff…

 DSCN0025Damião deu ordem que todas as crianças vão embora porque os ‘ ocuñas’ vão comer! Hum bom!

 

DSCN0026

 

Entramos na cabana e nos serviram um prato simples que é chamado Matapa com Xima. A xima é a massa da arepa venezuelana cozida e quente e a matapa são as folhas verdes da planta de repolho cozido em uma espécie de guisado. E saboroso e às vezes comemos isso também com peixe e com feijão. Lembrei-me os sabores do meu país.DSCN0062

DSCN0037 Segue a festa dentro da casa. Agora estamos com a família, mais ficamos sozinhos na hora do almoço. Eu gostei muito da comida, mas depois de comê-lo por alguns dias, meu corpo começado a me pedir ‘algo mais’ por o que Hanaffan às vezes me comprou sucos artificiais.

Todo esta limpo, tudo servido com tanto cuidado que quase me fazer chorar de emoção… agora e hora de das fotos! Depois vamos continuar.

 Na casa do irmão de Damião nos deram o melhor tapete para dormir com mosquiteiros já instalados e uma sala com uma porta. No outro quarto dormem os 4 filhos e a mulher da casa. O homem da casa dorme fora em uma esteira. Temos uma vela e uma caixa de fósforos além de água que as mulheres procuraram todos os dias. Fico com vergonha com tanto cuidado de parte deles e o dia seguinte acordo as 8:00hrs para ajudar. Quando ofereço ajuda as mulheres dizer-me que não… pergunto-lhes por que? e recebo risos… mas o quê? Eu quero ajudá-las falo em Português. Eles não me entendem e eu não entendo eles. Eles não falam Português porque eles não foram à escola por um longo tempo, somente os homens podem falar bem. Damião diz que o trabalho começa às 05:00hrs e já as 08:00hrs as atividades da casa foram feitas: 1. – inchar o pote com água no rio, 2 – varrer e organizar a casa dentro e por fora, 3 – começar a pilar o que vai ser comido no dia, 4 – Achar e cortar lenha para a lareira 5. alimentar as crianças, 6.-envolver-se na atividade que você atribuir, pilar o milho, lavar no rio, etc.

Eu fico vermelho de vergonha… me senti como uma preguiçosa, então tento pilar milho: pegue o pau do pilão e eu comecei a lembrar a canção que cantaram meus avós:

I-O I-O,

DALE DURO A ESE PILON

I-O IO,

QUE SE ACABE DE ROMPER

IO- IO

QUE EN EL MONTE HAY MUCHO PALO Y PAPA LO SABE HACER IO-IO

A única coisa que fiz foi deixar o milho para o chão e quebrar um pouco minha mão por causa da fricção e falta de costume, Além de um bom momento de riso por parte das meninas.

 

DSCN0070

DSCN0067  DSCN0069

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

There are no comments

Join the conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  
Please enter an e-mail address